17/10/2018

Povo cobra de prefeito mais atenção à Praça Central totalmente abandonada

Texto: Elvécio Andrade

Animais disputam com as pessoas espaço na praça

Considerada por muito tempo o cartão postal de Barra de São Francisco/ES, a Praça Senador Atílio Vivacqua, situada no centro da cidade e que já foi vencedora de dois prêmios internacionais de arquitetura, hoje se transformou num verdadeiro Mercado Persa do mal.

O espaço que era ocupado por namorados, crianças nos parquinhos e famílias se encontrando nos finais de semana para um bate papo, hoje está ocupado por moradores de rua, batedores de carteiras, prostitutas, bebuns, vendedores de drogas, pregadores incômodos e animais.

Até passar pela praça à noite dependendo do horário tornou-se temerário, dada a grande quantidade de abordagens por parte de pessoas oferecendo sexo a R$ 1,99, “drogas a preços de promoção” e pessoas pedindo dinheiro. Isso quando o cidadão não fica sem a carteira ou o celular.

Tudo isso acontece a poucos metros da Prefeitura Municipal, cujos responsáveis a tudo veem e nada fazem para amenizar o problema. A Praça Central está pedindo socorro faz tempo, pois está totalmente abandonada e até os banheiros públicos foram retirados da praça.

Situação caótica

A situação caótica da Praça Central não se limita apenas aos seus frequentadores nada agradáveis. O local já foi palco para os mais graves acontecimentos, como brigas de bandidos, sexo ao vivo com os casais não se importando com quem passa e até mortes.

Pessoas urinam em público por falta de banheiros
Várias foram as pessoas que já perderam a vida naquela praça em virtude de desentendimentos por motivos fúteis. E o pior é que a omissão do Poder Público fez com que a praça premiada que era orgulho do francisquense se transformasse na vergonha da cidade.

Construída na gestão do ex-prefeito Enivaldo dos Anjos (1989/1992), a Praça Senador Atílio Vivacqua só recebeu atenção mesmo durante os governos de José Lauer e José Honório Machado. Naquela época as famílias tinham prazer de frequentar o local, que era o point da cidade.

A partir da administração do predador de recursos públicos ex-prefeito Edson Henrique Pereira, o Edinho, a praça começou a se deteriorar por falta dos cuidados mais básicos, até chegar a um ponto de as famílias serem substituídas por pessoas mal-intencionadas e perigosas.

Desocupação da praça

Durante a administração do ex-prefeito Waldeles Cavalcante, em virtude das cobranças dos radialistas Paulo Duarte e Elvécio Andrade, que apresentavam o Programa Ronda Policial pela Rádio FM dos Anjos, a praça voltou a receber a merecida atenção e as famílias reapareceram.

Essa praça já foi o orgulho do povo francisquense
Isso ocorreu graças a uma parceria do então prefeito com a Polícia Militar, que passou a manter na praça uma viatura para evitar o assédio da malandragem no local. Além dessa viatura, a prefeitura, por meio da Assistência Social, retirou de lá os moradores de rua.

Além dessas providências, Waldeles determinou, ainda, que a praça fosse reavivada com nova pintura e conserto dos brinquedos infantis, além de colocar no local uma Academia ao Ar Livre para que as pessoas se exercitassem enquanto os filhos divertiam nos diversos brinquedos disponíveis.

Infelizmente, a partir da administração do ex-prefeito Luciano Pereira a praça voltou a ser abandonada, os policiais foram retirados, os mendigos, prostitutas e vendedores de drogas retomaram seus postos e o caos novamente se instalou para desespero dos francisquenses.

Reclamação geral

Muitas são as pessoas que reclamam do descaso com a Praça Central e recentemente um internauta – cujo nome não será mencionado por não termos autorização para tal – revoltado com a situação em que se encontra o espaço público, cobrou do atual prefeito uma providência.

Até algumas árvores foram arrancadas recentemente
Seu desabafo recebeu vários comentários e o prefeito Alencar Marim decidiu se manifestar sobre o assunto, ocasião em que afirmou que há um projeto de recuperação da praça central, mas que até o momento muitas coisas não foram possíveis por falta de recursos por parte do Município.

Causa estranheza a afirmação do prefeito, pois o ex-prefeito Waldeles, que durante seis anos administrou com recursos próprios porque não podia receber recursos externos por falta de certidão negativa do Município, provou que é possível manter a praça agradável mesmo sem recursos.

Com a certidão negativa garantida a todos os municípios em 2012 pela então presidente Dilma Rousseff, Barra de São Francisco passou a receber recursos federais e até royalties de petróleo, coisa que Waldeles nunca teve. “A praça é do povo” (Castro Alves) e o povo francisquense a quer de volta.




Nenhum comentário:

Postar um comentário